sábado, 26 de março de 2011

Opinião #8: "Ossos Perdidos" (Livro)

- OSSOS PERDIDOS -

Capa:


Autora:
Kathy Reichs

Informação:
Edição/reimpressão - 2007
Páginas - 286
Editor - Texto Editores
ISBN - 9789724734354
Idioma - Português

Sinopse:
Nos sombrios dias de Dezembro, Temperance Brennan viaja até Montreal para testemunhar como perita num julgamento por homicídio. Devia estar a rever os seus apontamentos, mas, em vez disso, está a escavar na cave de uma pizaria, o que não é divertido, além de estar um frio de rachar e de as ratazanas abundarem. E agora, os restos mortais de três jovens mulheres são postos a descoberto. Como vieram aqui parar? Quando morreram? O Detective de Homicídios Luc Claudel, acredita que se tratam de ossos antigos, uma vez que o dono da pizaria encontrou botões do século XIX junto dos esqueletos. Mas há algo que não bate certo. De volta ao seu laboratório, Temperance examina os ossos e estabelece a idade aproximada por análise de Carbono 14. Um estudo mais aprofundado ao esmalte dos dentes diz-lhe onde nasceram as mulheres. Se estiver certa, Claudel tem em mãos três homicídios recentes. Enquanto Temperance procura por respostas, dá por si envolvida numa teia maléfica da qual pode não conseguir escapar. Mulheres desapareceram, para nunca mais regressarem. E Temperance pode ser a próxima.

[COMPRE ESTE LIVRO NA WOOK]

-----

Opinião:

Tenho andado um pouco desleixada quanto a deixar opiniões aqui no blog, mas quero ver se agora deixo um pequeno comentário de cada livro que leio. Este em especial estava na minha lista de espera de leitura já há algum tempo, e aproveitei o facto de ser relativamente pequeno para o "despachar" agora no fim do mês. Pensei que fosse uma leitura leve, mas acabei por me ver deparada com um tema que, mesmo que seja do meu interesse, nos fica a pairar na cabeça durante uns tempos.

Para quem não sabe (mas devem ter notado pelo nome da personagem principal), é nos livros desta autora que se baseia a série televisiva "Ossos". Foi o que me chamou mais a atenção no livro, pois gosto bastante da série, e por isso queria experimentar um dos livros. Mas devo dizer que a única coisa em comum é mesmo o facto de haver uma Temperance Brennan, que é Antropóloga Forense. Não há mais nenhuma das personagens da série (pelo menos neste livro, não sei se acontece o mesmo nos outros), e a personalidade distinta de Temperance na série não está tão presente na sua versão "escrita".

Mas adiante, passemos à história do livro. Tal como em qualquer episódio da série, o livro começa com o aparecimento de ossos num sítio fora do comum, neste caso a cave de uma pizaria (e devo dizer que as descrições sanitárias do local me deixaram com vontade de me manter afastada desse tipo de restaurantes por uns tempos).

O que ao início parece um "simples" caso de ossos antigos, que deveria ser entregue aos Arqueólogos, mais tarde se descobre, com a insistência de Brennan em desvendar a identidade daquelas três raparigas, que é algo bastante recente e muito mais grave do que o previsto.

Devo dizer que gostei da história. Ao início custou-me um pouco perceber onde é que aquela história levaria, mas quando, a pouco e pouco, se vai vendo o caso a ser desvendado, realmente é uma história bastante boa. Tem uma pequena reviravolta perto do fim, já depois de se dar a entender ao leitor que tudo foi posto "em pratos limpos", e isso é algo que gosto quando estou a ler, de ser apanhada de surpresa.

Trata também de um tema que sempre me suscitou interesse, e dado que não vinha referido em nenhuma sinopse, fiquei bastante surpreendida por poder ver um caso desses ser trabalhado num livro.

Se gostam da série, recomendo, pois mesmo sendo diferente, tem todo aquele "mistério" inerente a cada episódio, e é uma leitura relativamente rápida para fazer entre livros mais volumosos. Irei com certeza ler mais algum livro da autora.

Sem comentários:

Enviar um comentário