quarta-feira, 20 de abril de 2011

Opinião #17: "O Rapaz do Pijama às Riscas" (Livro)

- O RAPAZ DO PIJAMA ÀS RISCAS -

Capa:


Autor:
John Boyne

Informação:
Edição/reimpressão - 2008
Páginas - 176
Editor - Edições Asa
ISBN - 9789724153575
Colecção - Romance Jovem
Idioma - Português

Sinopse:
Ao regressar da escola um dia, Bruno constata que as suas coisas estão a ser empacotadas. O seu pai tinha sido promovido no trabalho e toda a família tem de deixar a luxuosa casa onde vivia e mudar-se para outra cidade, onde Bruno não encontra ninguém com quem brincar nem nada para fazer. Pior do que isso, a nova casa é delimitada por uma vedação de arame que se estende a perder de vista e que o isola das pessoas que ele consegue ver, através da janela, do outro lado da vedação, as quais, curiosamente, usam todas um pijama às riscas. Como Bruno adora fazer explorações, certo dia, desobedecendo às ordens expressas do pai, resolve investigar até onde vai a vedação. É então que encontra um rapazinho mais ou menos da sua idade, vestido com o pijama às riscas que ele já tinha observado, e que em breve se torna o seu melhor amigo…

[COMPRE ESTE LIVRO NA WOOK]

-----

Opinião:

Sendo esta uma época história sobre a qual eu sempre gostei bastante de ler, já andava há bastante tempo com vontade de ler este livro. E, como era de esperar, adorei!

A história é toda contada do ponto de vista de um menino de 9 anos, Bruno. Passa os seus dias com os seus três amigos para toda a vida, a ir à escola, a fazer explorações e a escorregar pelo corrimão da sua grande casa de cinco andares. Mas, um dia, depois de o pai (militar) ter levado o "Fúria" jantar a sua casa, juntamente com uma bonita mulher loira, a sua vida é virada do avesso: toda a família tem de se mudar para um sítio chamado Acho-Vil.

Adorei a inocência com que esta história é contada. Desde os enganos de Bruno a pronunciar certas palavras cruciais que identificam a época (como o "Fúria" e o campo de "Acho-Vil"), a sua maneira de interpretar aquilo que se passa à sua volta, e claro, a sua amizade com o rapaz do pijama às riscas que vive do outro lado da vedação, Shmuel.

Acho que toda a gente deveria ler este livro. É uma leitura rápida, mas não é de todo leve, pois quem conhece minimamente o que aconteceu na Alemanha na altura da Guerra sabe que este assunto não é algo que se deva dispensar assim de qualquer maneira. O final é inesperado, e de certeza que dá a toda a gente que lê este livro um novo ponto de vista sobre o massacre que foi levado a cabo pela vontade irracional de um povo que se considerava perfeito. Pois não há visão mais verdadeira, que aquela de uma criança.

Sem comentários:

Enviar um comentário