sábado, 4 de junho de 2011

Opinião #31: "Hunger" (Livro)

- HUNGER -

Capa:

Autora:
Jackie Morse Kessler

Informação:
Edição/reimpressão - 2010
Páginas - 177
Editor - Harcourt Graphia
ISBN - 9780547341248
Idioma - Inglês

Sinopse:
“Thou art the Black Rider. Go thee out unto the world.”

Lisabeth Lewis has a black steed, a set of scales, and a new job: she’s been appointed Famine. How will an anorexic seventeen-year-old girl from the suburbs fare as one of the Four Horsemen of the Apocalypse?

Traveling the world on her steed gives Lisa freedom from her troubles at home: her constant battle with hunger, and her struggle to hide it from the people who care about her. But being Famine forces her to go places where hunger is a painful part of everyday life, and to face the horrifying effects of her phenomenal power. Can Lisa find a way to harness that power — and the courage to battle her own inner demons?

-----

Opinião:

Normalmente, acho que os livros cuja premissa se pode resumir sem problemas numa frase são ou muito simples ou pouco originais. Neste caso não acontece nem uma coisa nem outra, e a história pode resumir-se mesmo numa simples frase: Este livro é sobre uma rapariga anoréctica que se torna o Cavaleiro do Apocalipse da Fome. Viram? Nem sequer é uma frase grande. Mas parece interessante, não é?

Foi mesmo por isso que fiquei bastante curiosa com este livro. Depois de ler a sinopse achei a premissa super original e interessante, e só lia críticas positivas, por isso dificilmente iria ser um daqueles casos de boa ideia, mas péssima execução, por isso decidi arriscar e comprá-lo. E em boa hora o fiz, adorei o livro!

Este livro é, fora o aspecto de ficção que envolve os Cavaleiros do Apocalipse, uma autêntica viagem à mente de uma anoréctica. Fiquei bastante impressionada com a forma como a autora aborda o tema. Está autêntico, e tão realista que ficamos mesmo a pensar como é que há pessoas que fazem isto ao próprio corpo, sem terem noção do perigo que estão a correr. Mesmo quem nunca passou por este problema, de certeza que em certos aspectos se relaciona com Lisa: quantas vezes, durante aquelas refeições que nos fazem sentir um pouco culpadas por não serem propriamente do mais saudável possível, ouvimos uma voz na nossa cabeça a fazer-nos comentários menos simpáticos?

E não ficamos a conhecer um pouco mais só sobre o problema da anorexia. A melhor amiga da protagonista, Lisa, é bulímica, e há uma parte no livro em que há um relato bastante realista e até "assustador" do seu ritual diário. Achei impressionante o facto de a autora conseguir abordar estes temas de uma forma tão real, e em parte fiquei esclarecida ao ler na nota final que ela foi, numa fase da sua vida, bulímica. Mesmo assim, com certo conhecimento de causa, não se pode retirar o valor do excelente trabalho que ela fez na escrita, pois nem toda a gente consegue escrever brilhantemente mesmo sobre assuntos que conhecem.

Agora, quanto ao resto do livro. Para quem não sabe, os Cavaleiros do Apocalipse são quatro figuras bíblicas que representam os quatro males do mundo: Fome, Guerra, Pestilência e Morte. Neste primeiro livro de uma série, é dado a Lisa o papel do Cavaleiro da Fome, através do qual vai aprender uma valiosa lição para o resto da sua vida.

Embora este primeiro livro seja centrado na personagem de Lisa, os restantes Cavaleiros também fazem a sua aparição, e devo dizer que adorei a Morte (pode parecer um pouco mórbido, mas não consegui evitar!). A partir do momento em que a Morte, supostamente assustadora, naquela sua figura de capa e capuz preto e uma foice, tem falas do género "Thou art Famine, yo" e "At least you didn't go with Muffin" (em relação ao nome que Lisa dá ao seu cavalo), fiquei logo a gostar imenso dele. E já disse que ele tem a aparência física do Kurt Cobain? Se isso não é awesome, não sei o que será. Infelizmente terei de esperar até 2013 para ler o livro dedicado a ele, pois vai ser o último a sair da série!

Recomendo bastante este livro (eu sei que digo quase sempre isto nas minhas opiniões, mas este é mesmo dos melhores livros que li este ano). Na primeira página do livro está escrita a frase "If you have ever looked in the mirror and hated what you saw, this book is for you" (numa tradução livre, "Se alguma vez olhaste para o espelho e odiaste aquilo que viste, este livro é para ti."), e não podia estar mais de acordo. Mete todas as inseguranças que qualquer pessoa possa ter em relação a si própria em perspectiva, e só por isso já vale bastante a pena ler.

2 comentários:

  1. Também gostei do livro, apesar de achar que a autora podia ter feito mais com ele... mas também achei o tratamento do tema muito realista pelo que se ela se alongasse mais se calhar o livro ficava muito "dark" (lol). Este ano acho que saiu "Rage" que também estou interessada em ler. :)

    ResponderEliminar
  2. Saiu em Abril :) Também quero bastante ler!

    ResponderEliminar