quarta-feira, 15 de junho de 2011

Opinião #35: "O Leão Escarlate" (Livro)

- O LEÃO ESCARLATE -

Capa:Autora:
Elizabeth Chadwick

Informação:
Edição/reimpressão - 2009
Páginas - 448
Editor - Edições Chá das Cinco
ISBN - 9789898032478
Idioma - Português

Sinopse:
A coragem e lealdade de William Marshal como cavaleiro ao serviço da casa real inglesa foram recompensadas com a sua união a Isabelle de Clare, uma rica herdeira de propriedades na Inglaterra, Normandia e Irlanda.

Mas a segurança e felicidade do casal são destruídas quando o rei Ricardo morre e é sucedido pelo irmão João, que toma os filhos de Marshal como reféns e apropria-se das suas terras. O conflito entre os que permanecem leais e os que se irão revoltar contra as injustiças ameaça destruir o casamento de William e Isabelle e arruinar as suas vidas. William terá que optar por um caminho desesperado que o poderá levar à governação do reino. E Isabelle, receando pelo homem que é a luz da sua vida, terá que se preparar para enfrentar o que o futuro lhes reserva.

[COMPRE ESTE LIVRO NA WOOK]

-----

Opinião:

Tinha andado a adiar a leitura deste livro pelo tamanho e por me parecer um pouco denso (e porque por alguma razão que me escapa, tenho andado a fugir dos históricos já há imenso tempo), mas assim que o comecei arrependi-me logo de não o ter começado mais cedo.

Este livro conta-nos a história de William Marshal, um cavaleiro leal ao serviço da coroa inglesa. Desde o final do século XII e pelo início do século XIII, fazemos uma viagem ao longo de mais de vinte anos da sua vida, e de todos os problemas políticos, territoriais e familiares que William e a sua família enfrentam.

Depois de o Rei Ricardo falecer e de o seu irmão João subir ao trono, William começa a deparar-se com sérios problemas para manter todos os privilégios e territórios que foi recebendo ao longo dos seus anos de serviço a Ricardo, e vê-se até obrigado a entregar os seus filhos mais velhos ao cargo de João como prova da sua lealdade. Com o passar do tempo William vai ter de se equilibrar de forma muito cuidadosa entre Inglaterra, a Irlanda e a França, de forma a não atraiçoar nenhuma das pessoas a quem deve a sua lealdade: o rei João de Inglaterra, o rei Filipe de França, e a sua esposa, Isabelle.

Penso que ainda não tinha lido um histórico sobre este período (pelo menos que me lembre, mas a minha memória já teve melhores dias), e gostei bastante. O mundo da corte é como um grande novelo repleto de fios, e que com o mínimo contratempo se pode encher de nós. Foi interessante ver como William "navegava" nesse mundo com mestria, e fazia os possíveis e os impossíveis para preservar sempre os seus interesses e os da sua família.

A escrita da autora prendeu-me de tal maneira, que sempre que podia ia pegar no livro para ler, ou quando estava ocupada com outra coisa qualquer, apetecia-me ler. Não tenho qualquer tipo de defeito a apontar-lhe! E li mais de metade do livro num dia, o que tendo em conta o volume do livro e a formatação das páginas não é nada pouco.

Tenho pena que a Saída de Emergência ainda não tenha editado o livro que antecede de certa forma este (The Greatest Knight), pois gostava bastante de ficar a saber como é que William chegou ao ponto em que está neste livro, conhecer a sua infância, a sua formação enquanto cavaleiro e claro, o início da sua vida com Isabelle.

Mas vai ser uma autora que certamente irei continuar a seguir, em português ou no inglês original!

2 comentários:

  1. Tenho uma série de Históricos para ler agora, e estou com a Philippa Gregory. É o meu género preferido depois da Fantasia! Sem dúvida que este entra para a wishlist!
    O que estás a achar das Brumas?

    ResponderEliminar
  2. Se gostas de históricos esta autora é sem dúvida uma boa aposta :)

    E ainda não comecei as brumas lol Tinha cá um livro de mitologia egípcia para ler e li-o primeiro :P

    ResponderEliminar