segunda-feira, 25 de julho de 2011

Opinião #41: "The Time Traveler's Wife" (Livro)

- THE TIME TRAVELER'S WIFE -

Capa:
Autora:
Audrey Niffenegger

Informação:
Edição/reimpressão - 2004
Páginas - 560
Editor - Vintage
ISBN - 9780099464464
Idioma - Inglês

Sinopse:
This extraordinary, magical novel is the story of Clare and Henry who have known each other since Clare was six and Henry was thirty-six, and were married when Clare was twenty-two and Henry thirty. Impossible but true, because Henry is one of the first people diagnosed with Chrono-Displacement Disorder: periodically his genetic clock resets and he finds himself pulled suddenly into his past or future. His disappearances are spontaneous and his experiences are alternately harrowing and amusing. The Time Traveler's Wife depicts the effects of time travel on Henry and Clare's passionate love for each other with grace and humour. Their struggle to lead normal lives in the face of a force they can neither prevent nor control is intensely moving and entirely unforgettable.

(sinopse em português aqui)

[COMPRE ESTE LIVRO NA WOOK]
-----

Opinião:

Sabem quando se define um romance como sendo uma história de amor intemporal?

Pois esta é-o. Literalmente!

Depois de ter visto o filme baseado neste livro fiquei com alguma curiosidade em lê-lo (como fico sempre quando gosto deste género de filmes), e aproveitei uma promoção num dos sites onde costumo fazer compras para o encomendar. Como sempre, ficou uns meses à espera que eu o começasse a ler, mas assim que comecei fiquei logo agarrada à história!

Clare conhece Henry quando tem 6 anos e ele 36, mas Henry apenas conhece Clare quando tem 28 anos e ela 20. Confuso? Talvez um pouco, mas é a desvantagem de se ter a "doença" que Henry não tem como curar: ele viaja no tempo sem que a sua vontade própria tenha algo a dizer sobre isso. É algo que ele não consegue evitar, que lhe dá imensos problemas (mais do que aqueles que ele próprio pode imaginar), mas que lhe salvou a vida quando era apenas uma criança, e lhe deu a oportunidade de conhecer o amor da vida dele.

A minha primeira impressão deste livro, mesmo antes de o abrir, foi "mas que livro grande para uma história tão simples". Afinal, um romance é um romance, por muitos aspectos "anormais" que lhe adicionem, e estava-me mesmo a parecer um livro demasiado extenso para aquilo que já conhecia da história pelo filme. Fiquei com algum receio de que o livro fosse muito descritivo e maçador, mas tentei que isso não afectasse a minha leitura.

O livro é, de facto, muito descritivo, mas para a complexidade desta história (lá se foi a ideia de que era simples!) de facto pede-o. Mas é uma descrição que nunca se torna aborrecida, e aumenta a curiosidade do leitor de continuar a ler, para saber mais e mais sobre a vida deste casal. A história começa no momento em que Henry conhece Clare, e descobre que aquela mulher, que nunca viu na vida, o conhece desde criança. A partir desse primeiro encontro voltamos até à infância de Clare e vamos conhecendo Henry através dela (com alguns momentos do presente e do futuro de ambos pelo meio), até que a história os volta a "apanhar" e a partir daí vamos acompanhando a relação repleta de altos e baixos de ambos.

É interessante tentar encaixar os momentos em que Henry visita Clare em miúda (de notar que estas visitas só começam depois de ambos já estarem casados), que descobrimos no início do livro, com os momentos em que estas visitas acontecem no Presente de ambos, mais para a frente. Às vezes temos mesmo de recorrer à memória ou fazer algumas suposições, mas é o que faz com que a leitura deste livro nos prenda do início ao fim, pois damos por nós a tentar reter o mínimo detalhe, pois pode ser importante mais tarde.

Gostei imenso da escrita da autora, e ganhou imenso a minha admiração ao conseguir escrever uma história deste género de uma maneira brilhante. Não é qualquer pessoa que não ficaria completamente baralhada a tentar organizar datas, acontecimentos e vidas de várias personagens diferentes. O facto de no início de cada capítulo dizer sempre a idade tanto de Henry como de Clare na altura que vai descrever é uma grande ajuda, mas não é apenas por aí que se organiza uma história destas, e as pequenas pistas que são dadas ao longo do livro são uma grande mais-valia.

Quanto à relação livro/filme, devo dizer que acho que está uma adaptação muito bem feita, e o muito que tiveram de cortar para o filme, foi bem retirado. É claro que ao ler o livro ficamos muito mais ligados aos personagens, pois conhecemos todas as suas vidas, mas um livro destes em hora e meia/duas horas de filme era impossível. Gostei mais do final no filme, é muito mais emocionante, mas o do livro é amoroso!

É um facto que este livro pode ser um pouco confuso no início (por mais do que uma vez tive de voltar atrás para confirmar datas), mas vale completamente a pena o "esforço" de continuar a ler, mesmo através de todas as descrições. É uma história de amor muito bonita (e isto vindo de mim, que não sou pessoa de romances, é dizer muito), que nos mete a pensar em todas as coisas que nós nas nossas relações tomamos como garantido.

Sem comentários:

Enviar um comentário