sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Opinião #55: "O Beijo Carmesim" (Livro)

- O BEIJO CARMESIM -

Capa:Autora:
Lara Adrian

Informação:
Edição/reimpressão - 2011
Páginas - 368
Editor - Quinta Essência
ISBN - 9789898228529
Idioma - Português

Sinopse:
Ele chega até ela mais morto que vivo, um enorme estranho vestido de preto, crivado de balas e a perder muito sangue. Enquanto luta para salvá-lo, a médica veterinária Tess Culver não faz ideia de que o homem que se chama Dante não é totalmente humano, mas um membro da Raça, guerreiros vampiros envolvidos numa batalha desesperada. Num momento único e carregado de erotismo, Tess é lançada no mundo dele - um lugar perigoso e sombrio onde vampiros Renegados vagueiam na noite trazendo o terror.
Assombrado por visões de um futuro obscuro, Dante vive e luta como se não houvesse amanhã. Tess é uma complicação de que ele não precisa - mas agora, com os seus irmãos sob ataque, ele deve protegê-la de uma ameaça crescente, que o inclui a ele próprio. Por causa de um beijo rápido e irresistível, ela tornou-se parte do seu reino subterrâneo... e o toque dele desperta-a para dons escondidos, desejos e fomes que ela nem sonhava possuir. Ligados pelo sangue, Dante e Tess devem trabalhar juntos para acabar com os inimigos mortais, ao mesmo tempo que descobrem uma paixão que transcende os próprios limites da vida...

[COMPRE ESTE LIVRO NA WOOK]

---

Opinião:

Em relação ao livro anterior, devo dizer que este ficou um pouco aquém das minhas expectativas. Não sei se foi por ter lido um logo depois do outro, mas pareceu-me ser um caso de lather, rinse, repeat (ou como costumamos dizer no nosso belo português, vira o disco e toca o mesmo). Ou então apenas fiquei desiludida por a história de um dos personagens que mais me chamou a atenção no primeiro livro (Dante) não ter sido tão boa quanto esperava.

Em primeiro lugar, depois do final do primeiro livro, não estava à espera que a plot principal estagnasse de tal maneira. A acção está lá, e é um passo em frente no decorrer da história, mas não foi nada de extraordinário. E um livro sem um bom vilão dificilmente é a mesma coisa.

Quanto à parte amorosa, achei curiosa a inversão em relação ao primeiro livro. Enquanto que Lucan se recusou terminantemente a morder Gabrielle (para não formar o laço inquebrável entre Vampiro-Companheira de Raça sem o seu conhecimento e permissão), Dante e Tess fizeram tudo ao contrário: Dante morde Tess e bebe-lhe o sangue antes de se aperceber do sinal de nascença que esta tem e que a marca como uma possível companheira para um macho da Raça. A partir daí apaga-lhe a memória, mas o mal estava feito: Tess sente uma ligação com Dante (embora ainda incompleta), que não consegue explicar.

Aquilo de que gostei mais neste livro foi o aspecto mais "paranormal" dos personagens. Não vou especificar por ser de certa forma um spoiler, mas está relacionado com os poderes que todas as Companheiras de Raça possuem e que transmitem para os seus filhos vampiros. Achei este aspecto muito melhor abordado neste segundo volume, e é o que acaba sempre por chamar mais a minha atenção neste tipo de livro.

No geral, foi uma boa leitura, que apreciei quase tanto como a do "O Beijo da Meia-Noite", mas espero que haja mais desenvolvimento no próximo livro. E sendo sobre outro personagem que me chamou bastante a atenção, estou com grandes expectativas!

Sem comentários:

Enviar um comentário