terça-feira, 8 de novembro de 2011

Mini-Opiniões: #60, #61 e #62

Dado que li estes livros há algum tempo, e já perdi um pouco os pormenores para poder escrever opiniões mais elaboradas (porque me tenho atrasado a escrevê-las), decidi fazer apenas uma pequena opinião geral de cada um. A partir de agora tentarei manter os meus posts em dia, para escrever opiniões decentes!

---

Opinião #60: "Bruxa e Detetive", Kim Harrison

No geral, gostei mais deste livro do que do primeiro. A história deixa de ser apenas sobre a Rachel a fugir de toda a multidão que tirou senha para a lista de espera de pessoas que a querem matar, e ganhou um pouco de conteúdo e mais enredo. Desenvolveu mais as relações dela com a Ivy e o Nick, com bastantes aspectos que me agradaram bastante ao nível da escrita e da profundidade de certos momentos. Tivemos mais uma série de visitas do demónio que, no primeiro livro, tentou matar Rachel e depois lhe salvou a vida (fazendo com que ela lhe ficasse a "dever uma"), e devo dizer que enquanto vilão gostei bastante do aumento do protagonismo dele. Mas aquilo de que mais gostei, e que não estava à espera de ver já solucionado neste livro, foi a descoberta da "identidade" de Trent. Surgiu assim uma aliança em termos quanto muito incertos, que estou bastante curiosa de ver desenvolvida no próximo livro!

[COMPRE ESTE LIVRO NA WOOK]

---

Opinião #61: "A Marca de Kushiel", Jacqueline Carey

Depois de ler este volume, realmente não sou muito a favor da divisão dos livros desta série. Enquanto que o primeiro se tornou maçador de ler a certo ponto, toda a acção e acontecimentos mais importantes (daquele que é o primeiro livro da série no original), ficaram "empurrados" para este segundo. Acabei, assim, por gostar mais deste volume, pois eram tantos os acontecimentos que não conseguia pousar o livro. E dei por mim a não estranhar a escrita da autora, o que me aconteceu com o primeiro livro, e estava à espera que acontecesse neste também, dado que já tinham passado uns meses desde a primeira leitura. Assim, consegui aproveitar muito melhor a leitura, e realmente é uma série que quero continuar a ler. Aquilo por que andava a torcer desde o primeiro livro finalmente aconteceu (não quero dar spoilers, mas se forem ler a minha opinião do primeiro livro depressa percebem do que estou a falar), mas fora isso não tive muitas surpresas no desenvolvimento da história. Mas que venha o próximo! (peço desculpa pela opinião com pouco conteúdo, mas não sei como falar sobre o enredo desde livro sem dar spoilers).

[COMPRE ESTE LIVRO NA WOOK]

---

Opinião #62: "Romeu e Julieta", William Shakespeare

É verdade, crucifiquem-me. Este é um dos muitos clássicos que nunca tinha lido, situação que ando a tentar emendar, tendo começado por este. Já conhecia a história praticamente de cor (como qualquer pessoa que não tenha vivido numa caverna toda a sua vida), mas ler o original é sempre diferente. Mas devo dizer que gosto mais das versões mais recentes desta história (principalmente daquela apresentada no livro "Julieta", da Anne Fortier, que tem uma história alternativa bastante interessante para o Romeu e Julieta "originais"). Tentei ser objectiva e ler este livro sem considerar o aspecto de ser considerada uma das grandes histórias de amor da literatura, e a verdade é que a achei um pouco... Sem sal. O Romeu e a Julieta conhecem-se e com o trocar de meia dúzia de palavras já estão perdidamente apaixonados, e passados uns dias já falam em casamento e em fuga de Verona. O Romeu muda de paixões como quem muda de camisa, e a Julieta simplesmente não me chamou a atenção enquanto personagem. Já para não falar da grande rivalidade entre as duas famílias, que nem se podem ver sem sacarem das espadas uns contra os outros, mas que ninguém consegue especificar porque é que existe ou de onde é que veio. É uma história bonita, sim senhor, em princípio, mas não é por ser do Shakespeare que vou dizer que é brilhante.

Sem comentários:

Enviar um comentário